Buritis Agora - Notícias de Buritis e região

Após ser alvo de protestos, "Touro de Ouro" é retirado da frente da Bolsa

A instalação do bovino dourado, que gerou polêmica e foi alvo de protestos desde sua instalação na semana passada - Imagem: Divulgação: B3.

jornalrondoniavip

24/11/2021 19h07

Após ser alvo de protestos, "Touro de Ouro" é retirada da frente da Bolsa

A estátua do "Touro de Ouro" instalado na frente da Bolsa de Valores, no centro de São Paulo, foi retirada na noite desta terça-feira (23/11).

A instalação do bovino dourado, que gerou polêmica e foi alvo de protestos desde sua instalação na semana passada, foi retirada depois de a comissão de urbanismo da prefeitura de São Paulo afirmar que a peça foi instalada sem licença e que tinha características de publicidade.


Questionada pelo Monitor do Mercado, a B3, empresa responsável pela Bolsa de Valores, se nega a dizer quanto gastou com o “Touro de Ouro”.

Resta agora saber se ele vai ser uma peça do Museu da Bolsa de Valores, para o qual, segundo revelou reportagem do Monitor do Mercado, a B3 captou R$ 7,7 milhões pela Lei Rouanet.

O valor será abatido do Imposto de Renda da própria B3, de acordo com documentos aos quais o Monitor do Mercado teve acesso.

A explicação é que a Bolsa entrou como incentivadora do “Museu da Bolsa de Valores”, que funcionará no prédio da empresa, no centro de São Paulo. Com o uso da Lei de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet), ela fez três repasses ao projeto, somando os R$ 7,73 milhões, que poderão ser abatidos de seu Imposto de Renda.

Bovino polêmico

O touro dourado, com 5,10 metros de comprimento, 3 metros de altura e 2 metros de largura, colocado na frente do prédio da Bolsa nesta terça-feira (16/11) já virou uma peça polêmica. Em menos de uma semana, foi alvo de protestos e inclusive de ações na Justiça, acusando a B3 de uso indevido do espaço público.

Outra polêmica envolvendo o animal está na falta de comunicação entre os responsáveis pela obra e o agente ou a família do artista responsável pelo touro de bronze que fica em frente à Bolsa de Valores de Nova York, em Wall Street, desde 1989.

Enquanto o escultor italiano Arturo Di Modica, responsável pelo touro americano dizia que a peça era um "símbolo da força e poder do povo americano", a B3 afirma que o “o Touro de Ouro representa a força e a resiliência do povo brasileiro”. Mas o artista brasileiro Rafael Brancatelli diz que seu touro seguiu um conceito “original” e, por isso, não precisaria ter consultado os representantes da família do italiano.

Por Marcos de Vasconcellos


Fonte:Monitor do Mercado